terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Ser preso no Irã por ser cristão não é tão anormal, cerca de 70 cristãos estão presos por causa da sua fé em Jesus, e segundo o Portas Abertas, os cristãos que são detidos no Irã por causa da sua fé relatam violência física, ameaças, e discriminação.

Um evangelista chamado, Farshid Fathi, foi preso no Irã em dezembro de 2010 por ser cristão, e dois anos depois foi condenado a seis anos de prisão sob acusação de "agir contra a segurança nacional". Farshid por ser cristão, foi condenado por "fazer propaganda contra o regime islâmico e ajudar na propagação do cristianismo no país".

No último dia 21 de dezembro, após 5 anos de pena, Farshid foi solto pela justiça iraniana, e mesmo livre das prisões, Farshid pede orações por ele e sua família, que ainda podem enfrentar perseguições por conta da sua fé em Jesus.

O Portas Abertas em seu site pediu para todos clamarem a Deus pelos mais de 70 cristãos presos no Irã. "Clame a Deus pelos mais de 70 cristãos presos no Irã. Que o Senhor lhes conceda graça, sabedoria e os cubra com o seu amor", escreveu o site.No Irã as igrejas oficiais são proibidas de pregar em farsi, a língua oficial do país, e muitas delas têm as reuniões monitoradas pela polícia secreta. Cristãos ativos sofrem pressão: são interrogados, detidos e, às vezes, presos e agredidos. Informações e fonte "Portas Abertas".

0 comentários:

Postar um comentário