quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Pressionado e tentando se justificar dos escândalos de corrupção descobertos pela "Operação Lava-Jato", o ex-presidente Lula afirmou que nem dentro da igreja católica, nem na igreja evangélica existe uma alma sequer mais honesta que ele.

"Se tem uma coisa que eu me orgulho, neste País, é que não tem uma viva alma mais honesta do que eu. Nem dentro da Polícia Federal, nem dentro do Ministério Público, nem dentro da igreja católica, nem dentro da igreja evangélica. Pode ter igual, mas eu duvido", afirmou o ex-presidente, que pela afirmação tentou se defender do número de evidências de corrupção contra o ex-presidente do Brasil.

A "Operação Lava-Jato" é a maior investigação já realizada no Brasil, e as evidências de corrupção envolta do ex-presidente tem escandalizado a muitos. Lula não é oficialmente alvo da Operação Lava-Jato, mas já teve antigos aliados importantes do presos.

Luiz Inácio Lula da Silva deu a declaração um tanto inesperada em um café da manhã para blogueiros nesta quarta-feira(20), no Instituto Lula, onde fez essa afirmação "bombástica", onde não tem uma viva alma mais honesta do que ele.

Lula respondeu várias perguntas, e em uma de suas respostas, Lula garantiu que o povo brasileiro um dia irá enaltecer a atual presidente, Dilma Roussef, pois acredita que ela tem criado condições para permitir que no Brasil todos saibam que tem que "andar na linha".

Na entrevista, Lula ameaçou a imprensa, sugerindo que vai processar jornalistas, devido a sua crença de que existem mentiras nas informações, e isso para ele é inadmissível. Fonte "Estadão".

0 comentários:

Postar um comentário