terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Desde que assumiu o pontificado, o Papa Francisco tem insistido para a união de todas as religiões, e lançou uma campanha agora em 2016 que visa reunir todas as tradições religiosas. Segundo o Papa, nas variedades de religiões, existe uma certeza: "Somos todos filhos de Deus".

No dia 12 de fevereiro, será dado um passo histórico, ocorrerá pela primeira vez na história a reunião entre um papa católico romano e um patriarca ortodoxo russo, com o objetivo de tratar questões da igreja. A reunião acontecerá em Cuba, e pode ser um passo para a restauração entre os ramos ocidental e oriental do cristianismo.

Os católicos e os ortodoxos se dividiram no ano de 1054, e ocorreu devido as diferenças teológicas, e uma disputa pelo poder entre seus líderes e Roma e Constantinopla(atual Istambul).

O local para o encontro chamou bastante a atenção, e o porta-voz do Vaticano, padre Federico Lombardi, contou que a escolha por Cuba foi feita por ser considerado um país neutro.

Os ortodoxos são pouco conhecidos no Brasil, mas existem cerca de 250 milhões de ortodoxos no mundo, com a grande maioria concentrada na na Rússia e países vizinhos como a Ucrânia, totalizando 165 milhões.

A motivo principal da reunião é devido a perseguição contra os cristãos, e a reunião entre os líderes não acontece desde a separação, a exatos 962 anos. Informações e Fonte "Christian Today".

0 comentários:

Postar um comentário