segunda-feira, 18 de julho de 2016

Imagem ilustrativa
A história do ex-muçulmano abaixo é real, e lembra muito a história bíblica de Daniel.

O advogado egípcio, Majed El Shafie, foi evangelizado por um amigo, onde resolveu entregar sua vida para Cristo. Muito influente na comunidade em que vivia, El Shafie é nascido e criado em uma família muçulmana, onde após sua conversão, foi proibido de exercer sua profissão, sendo preso por apostasia.

Após ser enviado pelas autoridades locais para a prisão, em Abu Zaabel, no Cairo, passou meses preso em uma penitenciaria conhecida como "Inferno na Terra". Onde nos meses em que ficou preso, foi submetido a várias torturas, incluindo espancamento, queimaduras, cortes e preso em uma cruz por dois dias inteiros, sendo obrigado a confessar por seus torturadores quem era os cristãos que se reunia com ele.

No período de tortura, os torturadores de Majed El Shafie, colocaram cães ferozes na sala onde ele estava aprisionado. O advogado temeu ser devorado vivo pelos cães, pois os animais estavam famintos. El Shafie, ficou em espírito de oração, onde presenciou uma cena que lembrou a história bíblica de Daniel na cova dos leões.

Os cães ao verem Majed El Shafie, ficaram calmos, sentando perto do advogado, sem sequer tocá-lo. Vendo a cena, os torturadores ficaram irritados e trouxeram mais cães, mas a cena se repetiu, os cães se acalmaram ao se aproximar do advogado.

Em meio as torturas e humilhações enfrentadas pelo advogado, Majed El Shafie, resolveu confessar e disse: "Eu vou dizer quem é o nosso líder, e se vocês conseguirem capturá-lo, ele poderá dizer os nomes de todos os membros. O nome do nosso líder é Jesus Cristo", conta o advogado que teve seríssimas consequências.

As palavras de Majed El Shafie, deixou os torturadores ainda mais nervosos, que o surraram de uma maneira tão severa, aponto de ter que ser levado para o hospital para se recuperar dos seus ferimentos.

Desidratado e muito fraco, o advogado chegou no hospital estando à dias sem comer e sem beber água. Majed El Shafie, conta que no hospital recebeu uma visita de Jesus, que o ofereceu água.

Condenado à morte pelo governo local, El Shafie conseguiu fugir para Israel com a ajuda de amigos. De Israel foi para o Canadá, onde foi acolhido como refugiado. Hoje Majed El Shafie é pastor, fundador da "One Free World", uma ONG que luta pelos direitos humanos e acima de tudo a liberdade religiosa. Majed El Shafie recebe recentemente o prêmio "Raoul Wallenberg Citation for Moral Courage". Fonte "Christian Today".

0 comentários:

Postar um comentário