quarta-feira, 6 de julho de 2016

Diante das denúncias feitas pela Pastora Bianca Toledo, e de toda a repercussão envolvendo o caso, Felipe Heiderich, se pronunciou através do seu advogado pelo Facebook.

Em uma postagem no perfil de Felipe, o advogado Leandro Meuser, comunicou que todas as acusações são "inteiramente falsas", pedindo oração para Felipe superar as injustiças.

"Na qualidade de Advogado de Felipe G. Heiderich Segundo venho a público informar que as acusações formuladas contra Felipe são inteiramente falsas e que a polícia saberá investigar para ao final esclarecer a verdade. Informamos ainda que não iremos em busca da mídia para promover qualquer de nossos interesses, iremos sim provar a inocência de Felipe nos autos do inquérito policial, confiando no trabalho da Policia e da Justiça! Orem por Felipe para que ele tenha forças para superar essa grave injustiça, e peçam a Deus que ele faça apenas JUSTIÇA, nada mais!", escreveu o advogado.



O pastor está preso na Cadeia Pública José Frederico Marques, que fica no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu.

Como você viu (se não viu clique aqui), a pastora fez um vídeo contando sua visão sobre o caso, acusando Felipe Heiderich de pedofilia, contando que Felipe assumiu ser homossexualismo.

O Senador e pastor Magno Malta afirmou nesta quarta-feira, em plenário, que o pastor Felipe Heiderich, foi preso por abusar do enteado de 5 anos de idade. No pronunciamento, Magno Malta classificou Felipe como "falso pastor", sendo pressionado por lideranças religiosas a denunciar o caso.

"O fato é que a pastora Bianca Toledo, casada com o senhor Felipe Heiderich, descobriu que esse pastor, falso pastor, estava abusando de seu filhinho de cinco anos de idade", contou o senador em plenário.

Nesta quarta-feira a desembargadora Maria Sandra kayatd, da 1ª Câmara Criminal do Rio, negou o pedido de habeas corpus, solicitando a liberdade do pastor Felipe. Informações e fontes "G1" e "Extra".

0 comentários:

Postar um comentário