segunda-feira, 8 de agosto de 2016

Você já ouviu falar no jogo "Pokémon GO"? Então, esse jogo foi lançado no mês passado em alguns países do mundo, se tornando "febre" por onde passou, e dessa vez chegou aqui no Brasil. O jogo chegou no Brasil no dia 03 de agosto, estando disponível para diversos tipos de smartphones, precisando somente baixar. O jogo mal chegou e já esta causado polêmica em diversos meios, inclusive o gospel.

Usando uma tecnologia chamada de "Realidade Aumentada", o jogo "Pokémon Go" tem o objetivo de capturar diferentes tipos de Pokémon que aparecer. O jogo usa o GPS do aparelho celular, enquanto os usuários do jogo anda pelas ruas de qualquer cidade "caçando" os seres virtuais.

O objetivo do jogo chama a atenção, pois em tão pouco tempo já virou febre no mundo, fazendo jovens, adultos e até mesmo idosos se viciarem no jogo.

Em meio a toda essa "febre" que o jogo gerou, pastores se manifestaram contra o jogo, em especial um pastor norte americano, Rick Wiles. Durante o seu programa de rádio, o pastor disse em tom de alerta que o jogo virtual "Pokémon GO" é uma ameaça a humanidade.

Segundo o pastor, o jogo é um criador de "ciberdemônios", incentivando os jogadores a explorar o mundo real para capturar Pokémons no jogo. "Algo sinistro está acontecendo", disse o pastor Rick.

Usando a tecnologia da realidade aumentada, o jogo da Nintendo, faz os usuários saírem com seus smartphones às ruas para caçar e capturar os "pokémons virtuais", que se escondem em diferentes locais. O pastor americano disse que o jogo é uma ferramenta do diabo para corromper cristãos e destruir às igrejas.

O jogo que distribui Pokémons em diversos lugares de forma aleatória, faz o pastor acreditar que o jogo na verdade é uma espécie de "imã" para os poderes demoníacos. "Acredito que esse jogo (Pokémon GO) é um imã para os poderes demoníacos. Ela gera demônios dentro das igrejas, infestando-as com atividade demoníacas. Está tecnologia será usada pelos inimigos da cruz para indicar, encontrar e executar os cristãos", disse o pastor.

O pastor também acredita que o jogo pode facilitar a vida dos terroristas, pois segundo suas afirmações o jogo carrega informações de onde os cristãos (igrejas) estão localizados geograficamente. "Esta tecnologia vai ser usada pelos inimigos da cruz (terroristas), que têm localizado e executado cristãos", finaliza o pastor americano.

Algumas igrejas no entanto estão utilizando dessa mais nova "ferramenta" para a evangelização, acolhendo e convidando os jogadores que chegam até seus templos ou casas para tomarem um chá ou desfrutar de uma alimentação. Informações e fonte "Gospel Geral".

0 comentários:

Postar um comentário