quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Na madrugada desta quarta-feira (24), um forte tremor de magnitude 6,2 atingiu o centro da Itália, deixando pelo menos (até agora) 120 pessoas mortas e mais de 100 pessoas desaparecidas. O impacto maior foi em Perugia, região que fica cerca de 200 km de Roma.

O prefeito de Amatrice, província de Rieti, na Itália, confirmou que metade da cidade já não existe mais. "Metade da cidade já não existe. As pessoas estão sob os escombros", contou o prefeito Sergio Pirozzi.

Vários edifícios e pontes desabaram, o que está complicando o acesso ao local por parte das equipes de resgate, que estão tentando resgatar as vítimas debaixo dos escombros.

Na entrada da cidade há uma ponte que desabou, o que está complicando o acesso ao local. "Ativamos o dispositivo de socorro da Cruz Vermelha. Há muitos danos", contou o coordenador da Cruz Vermelha em Amatrice.

Nas três províncias da Região de Marcas, a Defesa Civil confirmou deslizamentos de terras em Ascoli Piceno, Fermo e Macerata. Especificamente, os maiores danos aconteceram nas cidades de Arquata del Tronto e Pescara del Tronto, Ascoli Piceno, em Amandola (Fermo) e Gualdo (Macerta). O tremor mais forte chegou a ser sentido em Roma e no Vaticano.



Em 2009 um terremoto de magnitude 6,3 atingiu a cidade de Áquila, que causou mais de 300 mortes, devastando de Abruzos e o centro histórico local. Informações e fonte "G1".

0 comentários:

Postar um comentário