sábado, 1 de outubro de 2016

O caso de adultério de um pastor se tornou público pelo próprio pastor por um "pequeno" engano em um grupo da sua igreja no WhatsApp, o que levou o pastor ao suicídio.

Um caso registrado na província de Limpopo, na África do Sul, e segundo informações de sites cristãos espalhados pelo mundo, a amante do pastor era membro da mesma igreja.

Informações confirmam que o pastor se enforcou logo após perceber que suas fotos nuas (popularmente chamado de "nudes"), tinha sido enviado para os membros da igreja. Na mensagem que acompanhava as fotos, o pastor convidava a amante para uma noite juntos. "A esposa está longe, é toda sua essa noite", escreveu o pastor.

Os membros da igreja ao receberem a mensagem com as fotos de seus órgãos genitais, reagiram com choque e indignação, sendo que alguns membros tentaram ligar para o pastor, que não atendeu a nenhum chamado e minutos depois ele saiu do grupo.

Segundo informações, o pastor foi encontrado enforcado na casa pastoral. Um membro da congregação contou que o pastor tinha uma conduta preocupante, pois só era visto na companhia da diaconisa. "A conduta do pastor sempre foi motivo de preocupação. Ele sempre era visto na companhia da diaconisa Miriam, e nós suspeitávamos que havia mais que amizade", contou um dos membros que preferiu não se identificar.



Nenhum portal de notícias confirmou qual foi a reação da sua esposa e da sua família ao descobrir o escândalo que resultou na morte do pastor. Informações e fonte "Live Monitor".

0 comentários:

Postar um comentário