sábado, 26 de novembro de 2016


Um dos maiores ditadores da história, Fidel Castro morreu na noite de ontem (25), aos 90 anos de idade em Havana, capital de Cuba, país que governou desde 1959.

Considerado como um ditador "mão de ferro", Fidel foi apontado como uma das figuras políticas de maior influência do mundo no século XX, renunciando ao cargo de presidente de Cuba em 2008, após 49 anos no poder, passando seu posto de presidente para seu irmão Raúl Castro.

Conhecido por limitar liberdades individuas da população cubana, como por exemplo a religiosa, Fidel era visto como um comunista e simpatizante do socialismo como um símbolo de liderança.

Perseguidor assumido dos cristãos, Fidel tentou de diversas formas cortar pela raiz certas práticas cristãs dentro de Cuba, mas não proibia a prática radicalmente no país, permitindo poucos templos cristãos. Fidel também ficou conhecido por muitos como um dos maiores perseguidores cristão do Século XX.



0 comentários:

Postar um comentário