quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017


O Papa Francisco deu uma declaração hoje(23), durante uma missa privada em sua residência, falando de forma bem dura para os fiéis católicos da sua igreja, onde improvisou comentários em seu sermão.

O Papa que desde sua eleição em 2013, tem usado repreensões em seus discursos, tanto para os fieis católicos, como para os padres pertencentes a sua igreja, afim de o fazerem praticar o que a religião católica prega, dessa vez foi mais além, afim de alertar seus aproximados 1,2 bilhões de membros.


Segundo Francisco, é um escândalo a pessoa dizer uma coisa e fazer outra, afirmando que tal atitude é de quem tem vida dupla. Para o Papa, pessoas que levam uma vida dupla deveria dizer: "minha vida não é cristã, eu não pago aos meus funcionários salários apropriados, eu exploro pessoas, eu faço negócios sujos, eu lavo dinheiro, [eu levo] uma vida dupla", afirmou o Papa.

Para Francisco, tal atitude gera escândalo, e faz as pessoas afirmarem o seguinte: "Quantas vezes todos ouvimos pessoas dizerem 'se esta pessoa é católica, é melhor ser ateu'".

O discurso do Papa Francisco, líder máximo da Igreja Católica, gerou muita concordância entre católicos e evangélicos, onde alguns chegaram a afirmar que o sermão do Papa foi semelhante ao do pastor de sua igreja. "Em momento nenhum o Papa mandou o ser humano ser perfeito, ele disse apenas que as pessoas devem viver o que pregão e isso eu ouço todo culto do meu Pastor, e eles tem toda razão", escreveu uma internauta. Informações e fonte "G1".




0 comentários:

Postar um comentário