segunda-feira, 10 de abril de 2017


Marcelo Crivella vem sendo alvo de críticas da grande mídia carioca, onde em todas as questões é sempre citada a sua fé e sua igreja.

Dessa vez, o prefeito Marcelo Crivella, que é bispo licenciado da Igreja Universal, foi questionado por repórteres do G1, se a sua antiga função de bispo, não influencia a de prefeito, pois segundo os repórteres, ele estaria nomeando religiosos para cargos no governo.


Crivella foi pontual em sua resposta, apontando que não teve esse exemplo, dizendo que em seu mandato poderá ser encontrado cidadãos com os mais variados tipos de religião.

"Eu não tenho esse exemplo. No primeiro escalão... você vai encontrar cidadãos. Podem ter religião... um padre, um pastor, um budista, um monge. O Estado é laico, mas não é ateu. O prefeito tem Deus e tem fé", disse Marcelo Crivella em resposta aos jornalista que o acusam de nomear somente religiosos. Informações e fontes "G1".




0 comentários:

Postar um comentário