quinta-feira, 17 de agosto de 2017


O nome de Agenor Duque, apóstolo e líder da Igreja Plenitude do Trono da Graça, está novamente envolvido a mais uma nova polêmica, só que dessa vez, a polêmica é com os católicos. Um vídeo que vem circulando nas redes sociais, onde mostra o apóstolo Agenor segurando uma garrafa de Coca-Cola e comparando-a com uma santa católica, "Nossa Senhora Aparecida", está deixando católicos enfurecidos.

Usando uma garrada de Coca-Cola para ilustrar sua opinião sobre os santos que são cultuados por católicos, um trecho da pregação de Agenor está ganhando destaque nas redes sociais e no YouTube, onde quem fez a edição do vídeo, colocou a imagem da "Nossa Senhora Aparecida" sobre a garrafa.

Embora não tenha citado o nome da imagem católica, o pregador se referia aos telespectadores de seu programa que possuem imagens em casa, comparando a imagem com a garrafa de Coca-Cola, usando trechos do Salmo 115, "a boca dela não fala, o ouvido dela não ouve".


Um dos detalhes do vídeo que mais chamou a atenção, foi quando Agenor lançou um desafio, pedindo para as pessoas que costumam prestar culto ao que chamam de "santo ou deusa" há aceitar Jesus como "Senhor e Salvador", sugerindo que os fiéis que estão doentes colocassem a imagem no chão e pedisse que ela se levantasse sozinha.

Agenor também propôs no vídeo, que os telespectadores desafiassem o Deus que ele prega. "Desafia o meu Deus e o câncer vai sumir, a diabetes vai sumir", orientou o apóstolo dizendo que, após a cura acontecer, as pessoas jogassem as imagens fora.

Com o grande destaque que o vídeo ganhou, diversos católicos sentiram-se ofendidos, e questionaram os argumentos usados por Agenor. O site "Catholicus", comentou a atitude de Agenor, dizendo que a atitude do pregador insulta a constituição brasileira, o Estado Laico e em uma clara cruzada com os católicos. "A forma com que esses líderes religiosos induzem seus seguidores a desacreditar nas demais religiões, é impossível ficar inerte diante dessa “guerra” declarada, ao ponto de fazer uma comparação bizarra que presta um grande desserviço na busca pela união e fraternidade religiosa", opinou o site Catholicus.


Assista ao polêmico vídeo:

0 comentários:

Postar um comentário