sexta-feira, 18 de agosto de 2017


Neymar, o melhor jogador brasileiro da atualidade continua fiel a sua igreja, mesmo que seja a distância. Segundo uma entrevista do pastor Newton Lobato, da Igreja Batista Peniel, concedida para a revista Veja, a relação do jogador com a igreja está sendo por orações e mensagens pelo WhatsApp e encontros casuais com seu líder religioso e pagamentos anuais de dízimo.

Frequentador da igreja desde os oito anos de idade, Neymar atualmente se encontra afastado dos cultos desde que se transferiu para Barcelona, em 2013, onde suas participações nos cultos se tornaram raras.


Mesmo com toda a distância física, o atleta contorna a situação com por telefonemas e contribuições financeiras, é o que relatou o pastor para a Veja. Na entrevista, o pastor que se considera amigo e uma espécie de mentor espiritual de Neymar, diz que o jogador e a família seguem com um vinculo muito forte com a igreja, apesar de admitir que a ausência do jogador o fez ficar "vulnerável".

Sem revelar o valor do dízimo pago pelo jogador, acredita-se que o jogador contribuirá com algo em torno dos 22,6 milhões de reais por ano, com o salário que receberá atualmente no PSG, isso se a porcentagem de 10% for levada a risca.


O pastor contou que mesmo ele estando atualmente distante da igreja, os princípios cristãos dentro do jogador não morreram, acreditando que quando Neymar se aposentar e tiver mais tempo, com certeza voltará a se dedicar mais na igreja. "A palavra de Deus e as crenças entram no coração da pessoa. Ele teve alguma experiência com Deus, como qualquer fiel. Por mais que as pessoas se afastem da igreja, os princípios não morrem. O Neymar está distante da igreja, mas os valores e o que aprendeu não morrem. Quando ele se aposentar e tiver mais tempo, com certeza vai poder se dedicar mais", concluiu o pastor. Informações e fonte "VEJA".

0 comentários:

Postar um comentário